quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Por que? Porque? Porquê?...

Sempre esperei com bastante ansiedade cada fase do meu gurizim: o primeiro sorriso, a primeira papinha, os dentinhos, a birra... mas confesso que tem uma fase que se eu pudesse eu passaria batida: a fase dos "Porques".
 
Começa assim, devagarinho e bem engraçadinho, mas quando você vê, qualquer coisa é motivo para te sabatinhar até você não ter mais fôlego, nem imaginação, nem paciencia para responder tantas perguntas. Às vezes, tenho a impressão que o danadinho do menino está perguntando só por que não tem nada mais interessante a fazer do que ver a mãe com cara de tacho! E aí a conversa termina com a fatídica pergunta: "porque você não sabe porquê mamãe?" e você responte: "Porque eu não sei!" E aí você pensa que acabou, mas ainda virão mais um zilhão de: "Mas por que você diz não sei?" e você coloca tudo aquilo que aprendeu nos livros, nos grupos de discussão, na sua ótima teoria de mãe abaixo e solta um: "Ai menino, vai brincar por que eu já cansei de responder!" rsrs

É claro que tenho consciência que essa é uma fase muito importante para o desenvolvimento intelectual, cognitivo, socioafetivo... do meninim e é por isso que tento responder sempre com a maior calma cada uma de suas perguntas. Mas confesso que, às vezes, aproveito a paciência mor e a técnica mágica do papai para tomar frente da perguntação, afinal, só mesmo o pai para conseguir sanar todas as duvidas de um meninim afoito por conhecimento. Com o papai bastam apenas um ou dois porques para conseguir entender tudinho e não ter mais duvida alguma.

Hoje tivemos mais um momento de papo cabeça entre pai e filho:
 
Meninim: - Papai, quero ver o peixinho... por que ele está sozinho?
Papai: - Por que é um Beta e ele só gosta de ficar sozinho!
Meninim: - Mas por que ele só gosta de ficar sozinho?
Papai: - É por que ele é da familia anabantidae onde os machos são muito agressivos e territorialistas e não conseguem conviver juntos num mesmo aquario. Quando isso acontece, eles começam a brigar entre sí e se machucam. Para evitar que isso aconteça, os criadores de peixes de aquario evitam colocar mais de um peixe desta especie no mesmo aquario...
E aí o meninim saiu de perto, sem perguntar mais nadinha e eu nem imagino por quê! rsrsrs
 
E assim vamos seguindo nossos dias: Tentando manter o máximo de paciência que uma mãe a beira de um ataque histérico zem budista pode ter, entoando o mantra do nosso saldoso Nelson Ned que diz: "Mas tudo passa, tudo passará..." tentando lembrar que,  daqui a pouquinho, vou ficar morrendo de saudades dessa fase interesseira por tudo que cerca a vida do meninim mais gostoso do mundo todinho!

domingo, 11 de agosto de 2013

Parabéns papai!

Para o papai sempre companheiro de aventuras, desejamos um ótimo, maravilhoso, magnifico e inesquecível dia dos pais!!!

Imaginação

E aí que o meninim ganhou um novo amigo, amigo não, amiga! Só que desta vez é uma amiga imaginária, companheira de aventuras e momentos de carinho. A amiga do gostosuro é uma cachorrinha, peludinha e pequenininha chamada Bolinha!
 
De vez em quando, o meninim vem ao nosso encontro carregando a bolinha pela cordinha, e aí corre pelo corredor com ela, fica fazendo carinho no sofá...
Então, dia desses ele pediu para o papai pegar a bolinha, e o pobre coitado do papai, que não sabia se tratar de um cachorro, jogou para o filho a tal bolinha e aí, dá pra se imaginar: o caos inserido. Afinal, o pai jogou no chão, sem dó nem piedade, a cachorrinha pequenininha e peludinha!
 
Mas então, tudo explicado, resolvido e perdoado, voltamos à normalidade, com o menininho tendo como companhia a fofíssima "Bolinha"!

terça-feira, 6 de agosto de 2013

O artista!

E aí que o meninim simplesmente ama desenhar. Se for com tinta então, faz a maior lambança!
Não existe espaço para se expressar, então qualquer lugar é lugar para escrever e rabiscar, então, é só eu dar um instante de bobeira que voilá! Já temos uma nova parede, armário, chão, camisa, lençol... rabiscado.

Porém até então as obras de arte se resumiam a uns rabiscos sem sentido, ou  no máximo, escrever as letrinhas vogais. Mas eis que o gurizim fez o seu primeiro desenho com sentido: um arco-iris cheio de cores, pena que eu não consegui registrar! :(

Mas nessa semana, para me encher de orgulho o meninim sacou sua latinha de lapis de cor, um papel e foi desenhar. Primeiro desenhou sua nova especialidade: um arco íris com 8 cores e depois, para minha surpresa, fez o desenho da nossa família.

E para a mamãe babona aqui, é a imagem mais linda, extraordinária, perfeita da nossa família! E se alguém disser o contrário, vai ter que se entender comigo depois! (risos).

1° registro da nossa família feita por José Guilherme (05/08/2013 - 3 anos)




segunda-feira, 10 de junho de 2013

Dentão de jacaré

Se tem uma coisa que não temos problema aqui em casa é com a hora da escovação. O meninim sempre gostou muito de escovar os dentes e então aproveitamos para ser este um momento de diversão.
 
O único problema é que ele quer escovar sozinho e isso se resume a engolir toda a pasta que colocamos na escova. Então, combinamos o seguinte: ele escova primeiro, e aí fazemos toda a ladainha que não pode engolir pra poder fazer espuminha nos dentes, que machuca a barriga..., e depois é o momento de eu ou o Alexandre escovar os dentinhos.
 
Temos muita preocupação em não tornar esse um momento massante, então, sempre que o gurizim está muito enjoado e não que escovar os dentes, já que são raros, resolvemos não insistir e acaba que, por algumas vezes, o meninim vai dormir com os dentinhos sujos. Então, logo pela manhã fazemos a higiene bucal.
 
Desde que os dentinhos do gurizim apareceram começamos a levá-lo ao dentista, mas como o meninim ficava muito ressabiado com a consulta, resolvemos leva-lo a outro consultorio o que, pra nosso alívio, ele adorou.
 
No início ficou muito desconfiado ao sentar na cadeira da dentista, mas com muita paciencia, ela foi conversando com o José Gilherme, explicando para que servia cada aparelhinho e foi "limpando", junto com ele, os dentes do Sr Jacaré. Assim ele foi ficando mais familiarizado com a sala e com a dentista e foi se acalmando. No final, abriu o bocão e deixou, como num passe de mágica, que a dentista examinasse seus dentinhos, que foram muito elogiados!
 
Agora, sempre que o meninim vê a foto da tia Lea, logo pergunta quando vamos voltar!!!
 
Tia Léa do Topdent Praia da Costa - consulta finalizada e meninim feliz!
 
 
 

domingo, 19 de maio de 2013

Meu presente especial!

E o papai estava perguntando ao meninim qual o presente de dia das mães que ele iria me dar e prontamente o danadinho sugere:
- Eu vou dar um carrinho de polícia!
Mas meninim, o carrinho é um brinquedo, o que você vai dar pra M A M Ã E?!
- Um carrinho de polícia ué, pra bincá comigo!
 
 
Então tá né!!
 
 
Falando em presente de dia das mães adorei esse vídeo:


sexta-feira, 3 de maio de 2013

A saga da exclusão dos serviços da prestativa amiga ruminante...

 
Afinal, se precisássemos mesmo de seu precioso leite teríamos nascido bezerros!
 
 
O meninim sempre teve o intestino muito preso. Sempre me preocupei com isso, mas todos os médicos lidavam como um fase e/ou preocupação excessiva de mãe. O fato é que ultimamente as prisões de ventre estavam bem mais intensas e ainda acompanhadas com fezes extremamente ácidas, causando irritação, além de fissuras e hemorróidas. Como o gostosuro sempre teve uma alimentação bem rica em fibras, verduras e frutas laxantes, sentia que havia um problema a mais.
 
Levamos numa nutricionista que avaliou e finalmente tive um profissional da saúde que começou a acreditar na minha preocupação. Então fomos encaminhados a uma gastropediatra que, após uma entrevista bem minusciosa desconfiou de alergia a proteína do leite.
 
Combinamos então que faríamos uma dieta bem rigorosa com a restrição da proteina do leite (leite e derivados) por dois meses e se os sintomas não sumissem iríamos fazer alguns exames e restringir mais alimentos (como soja, glutem, ovos...).
 
Começamos a dieta há duas semanas e o meninim já mudou consideravelmente. O intestino tem funcionado bem direitinho e já não temos mais irritação nem fezes ácidas!
 
O fato é que agora fazemos parte de um novo mundo: O fantástico mundo do ET que não pode comer quase nada!
 
  • Agora faz parte da nossa rotina ler sem excessão todas aquelas maravilhosas letrinhas minúsculas dos rótulos de todos os produtos;
  • Sempre que vamos sair pra comer fora temos que sair fazendo um questionário digno de um óscar de melhor filme investigativo para aquela pessoa que fez a comida: Tem leite, queijo, manteiga, margarina, a bancada estava suja de leite quando manipulou o alimento????
  • Em nossa casa estamos nos desfazendo (comendo escondido) todos os produtos que contém leite e fizemos um acordo que não consumiremos mais dentro de casa nada com leite, somente quando estivermos na rua sem o meninim.
  • Temos que ouvir constantemente das pessoas coisas do tipo: Besteira, antigamente não tinha nada disso e todo mundo vivia bem! Isso é frescura de mãe!...
  • Num espaço educativo (creche), tive que brigar para o meninim não ser excluido, já que a diretora da escola achava melhor oferecer o lanche diferente dentro da sala de aula (escondido dos coleguinhas) já que os colegas iam ficar perguntando por que ele comia diferente... - E o processo educativo? A inclusão? Como as crianças e também o José Guilherme irão aprender a respeitar as diferenças?...
  • Também na escola a tal diretora não queria entrar em contato com a nutricionista, já que considerava que não tinha quase nada com leite e tomar de vez em quanto não tem problema.
  • Precisamos contactar a secretaria de educação, o conselho de alimentação escolar e também a equipe de nutricionistas do município para garantir a alimentação especial pro gurizim na creche e finalmente fazer a tal diretora entender a gravidade de um processo alérgico.
 
O bom é que a adaptação do gurizinho tem sido bem tranquila. Como ele já não gostava muito de leite não tivemos problema, somente com o iogurque que ele amava tomar todas as manhãs. Então substituí com iogurte de soja e, como o sabor não é muito agradável ele está diminuindo o consumo consideravelmente. Acredito que daqui a pouco ele não irá mais sentir falta.
 
Sempre que vai comer alguma coisa ele pergunta se tem leite. Também já aprendeu a barganhar com a tal alergia como quando não quer comer alguma fruta logo fala: não quero essa maçã não mamãe por que tem leite quero biscoito que não tem!!!
 
Eu também estou descobrindo um novo mundo de sabores, texturas e cheiros. Já vi receitinhas deliciosas de quitutes sem leite que aos poucos vou experimentar...
 
Enfim, como em toda vida materna, temos sempre novos desafios e lutaremos sempre para que nossos filhotes tenham a melhor infância do mundo!!!