domingo, 25 de dezembro de 2011

Cadê a atenção???


Estavamos preparando o almoço de Natal e o José Guilherme estava impedido de entrar na cozinha. Então olhou para a vovó do portão e pediu "esse mate vovó". A vovó toda solicita tirando o peru do forno me pediu para pegar o tomate que ele estava querendo comer. Foi quando eu disse: Não mãe, ele acabou de comer um monte de frutas e pão, ele está querendo chamar a atenção porque está preso!


Imediatamente o menino olhou ao redor  procurando algo e literalmente chamou:


Atençãô!


sábado, 24 de dezembro de 2011

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

O Sombra


O gostosuro está cada dia mais sapeca. Vive repetindo o que falamos, basta ouvir apenas uma vez o nome de uma pessoa que já a chama pelo nome para brincar. Também basta ouvir uma música umas poucas vezes que já repete algumas partes da letra, como por exemplo a música da Turma do Balão Mágico "xô feliz, tô aqui... ãããããooooo!!!"

Ontem, fomos na casa da Vovó Bahia (Vovó Maria) e correu procurando a titia Raquel. Quando percebeu que ela não estava em casa, chegou perto de mim e perguntou: Cadê titia Kel mamãe?

Outra também que ele tem aprontado é abrir a porta do guarda-roupa e procurar as camisas do papai. Então, além de espalhar TODAS as camisas no chão ele as veste também. Além de adorar os meus sapatos.

Também adora arrumar a casa. Pega a vassoura para (des)varrer o chão, passa a fralda de pano nos móveis e no chão para limpar e hoje ele me ajudou a pendurar as roupas no varal me entregando os pregadores, ao invés de espalhá-los pelo chão.





sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Carinho dolorido...

Todos que conhecem o José Guilherme logo dizem: Que menino bonitinho, que calminho que ele é, educadinho e outros inhos...
Porém agora o danadinho está com uma mania que tem me deixado um pouco chateada e cheia de hematomas: a mania de morder, mais particularmente eu, a avó e o avô.

Essa mordida não é uma mordida normal de criança, que vai lá e morde, ou que quer chamar a atenção, etc. Percebo que ele morde sempre que estamos brincando de abraçar, de beijar, fazendo um carinho.Então acho que dá aquela vontade de morder (do tipo que a gente costuma dizer: "que fofinho, que vontade de morder!") e vai lá e nhac. Mas não é uma mordidinha leve não, se deixar ele arranca pedaços. Hoje, por exemplo, ele mordeu o meu ombro e chegou a deixar pedacinhos de pele à mostra - e olha que mordeu por cima da minha blusa!

Quando ele morde eu falo séria que não pode, saio de perto, falo que morder as pessoas é feio, mas ele se comporta como se estivessemos continuando a brincadeira, rindo e tentando morder novamente. Quando percebe que estou falando sério, ele fica extremamente chateado e com cara de não estou entendendo o motivo da bronca, como que dissesse: Puxa, estou fazendo um carinho e a mamãe está brigando comigo!

O fato é que eu não sei mais como agir, não sei se é somente uma fase, que passa... Bem que eu gostaria que passasse logo, pois eu já estou parecendo que fui atacada por um bando de vampiros, já que meus braços estão cheio de marquinhas de dentinhos afiados...


terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Mudanças...

Sempre li textos, e-mails, livros, blogs... enfatizando a importancia da rotina no dia a dia para que a criança se sinta acolhida e segura. Aqui em casa não é diferente, sempre cumprimos uma rotina com o José Guilherme, principalmente na hora das refeições, da soneca e de dormir (claro que existem alguns dias atípicos). Aliás, acredito que é graças a essa rotina que o menininho tem dormido como um anjinho a noite todinha já há mais de um mês!

O fato é que agora essa rotina vem se alterando gradativamente, não por minha culpa e/ou imposição, mas pela própria vontade do meu lindinho.

Primeiro, foi com os horários da soneca. Ha cerca de duas semanas, de um dia para o outro ele parou de dormir no período da tarde e a dormir mais cedo, próximo das 20 horas.

Depois veio a alimentação: Pede no café da manhã: guti (iogurte), coito ou boio (biscoito ou bolo).

Hoje ele veio com uma nova: Quando acordou, pediu para mamar (como todos os dias), depois mamou novamente, pediu o iogurte e o bolo. Quando fomos para a casa da vovó ele não quis mamar (como fazemos todos os dias, ele mama para se despedir de mim), me deu um abraço e um beijo e falou tchau mamãe. Perguntei se ele não queria mamar e ele disse que não!


Agora à noite, depois que ele tomou o banho, vestimos o pijama, penteamos o cabelo, escovamos os dentes... deixei-o no berço enquanto fui lavar as mãos. Quando voltei, perguntei se ele queria mamar, ele foi no meu colo, me abraçou com força e não mamou, ficou abraçadinho comigo até dormir.

Será que ele está desmamando? Será que ele eu já está estou preparada para mais esse rompimento???

ESCRITO DOIS DIAS DEPOIS:
Que desmamando que nada, ele estava era morto de sono! Pra compensar, quando acordou no outro dia mamou, mamou, mamou...

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Só pra contrariar...


Imaginem a cena:

A madrinha chega com um embrulho de presente para o menininho que olha e fica encantado com o papel do presente.

A dindinha vai toda contente, abre o pacote e tira de dentro um Papai Noel (ele adora Papai Noel!), que toca música (ele adora música!) e sopra bolhinhas de sabão (ele adora bolhinhas de sabão!). Corremos todos (dindinha, dindinho, papai, mamãe) para preparar o brinquedo para os olhinhos curiosos (coloca pilha, enche o recipiente com sabão da China...) - Enquanto isso o menino não tira os olhinhos do lindo papel de presente, sem entender por que foi deixado de lado, já que é tão bonito!

Corremos todos para o quarto, posicionamos o brinquedinho e ligamos. O Papai Noel começou a tocar uma musiquinha e a soprar milhares de bolhas de sabão.

A mamãe e a dindinha brincando feito crianças pulando e correndo atras das bolinhas e o menininho observando tudo bem quietinho. De repente, eis que o gostosuro decide se manifestar: Começou a fazer um beicinho, tremer todinho de medo, correr para o colo da mamãe MORRENDO de medo do brinquedo e chorar sem parar, não podia nem olhar para a direção em que estava o brinquedo.

No outro dia sempre que perguntava se ele queria brincar com o Papai Noel ele corria para o meu colo demonstrando medo e falando "Papaiel bua não!!!

Eis que hoje ele apontou para o brinquedo e falou: Ó Papaiel! Perguntei se ele queria brincar e ele prontamente respondeu: Ééééé!

Liguei o brinquedo e desta vez o chororô foi quando o desliguei e as bolhas de sabão pararam de ser "fabricadas"

Vai entender cabeça de criança???!!!

sábado, 26 de novembro de 2011

Relatos de uma mãe dependente...

O José Guilherme está cada dia crescendo mais e se tornando mais independente, na medida que EU me torno totalmente dependente do menininho.

Dias atrás tive que trabalhar à noite, porém havia me programado para chegar no horário de colocá-lo na cama, já que ele SÓ dorme à noite se mamar. Foi quando me atrasei e o papai explicou ao rebento que eles iriam dormir sozinhos, pois a mamãe estava trabalhando.

Não é que o moleque simplesmente virou para o lado no berço e dormiu feito um anjo! COMO ASSIM??!! Pois é, não precisou de mim para dormir!!!


Aí chegou o segundo desafio da minha vida do meu lindinho...

Fui eleita delegada para a I Conferência Estadual de Trabalho e Emprego Decente e para participar teria que passar dois, isso mesmo, DOIS dias fora. E para complicar ainda mais a situação, o papai também foi eleito e teria que participar do evento. Diante desse problema vem a pergunta:

E agora, o que fazer?

OPÇÃO 1: Leva-lo junto. Não tem como, afinal é uma rotina muito estressante para um menininho de 1 ano e 8 meses que não para quietinho...

OPÇÃO 2: Passar o dia e voltar para casa à noite. Até que daria, mas aí perderíamos a oportunidade de participar de todas as "articulações" do evento.

OPÇÃO 3: Deixar o rebento na casa da vovó. Ele adora a vovó, tem o quartinho dele lá, está acostumado a passar o dia com ela, mas nunca dormiu à noite lá. E ficar sem a minha presença durante uma noite interinha pode acarretar numa explosão de pulmão de tanto gritar pela mamãe, afinal, é claro, ele não vive sem mim!!!


A opção escolhida foi a terceira, mas deixei tudo preparado para que um simples telefonema da vovó eu sairia correndo do evento ao encontro do meu lindinho...

Aí cheguei ao evento, passou o período da tarde e nada da vovó ligar. Melhor conferir o telefone pois pode estar fora de área ou então ele está dando tanto trabalho que a vovó não consegue nem chegar perto do telefone. Liguei e lá estava ele lindo e sorridente, até conversou comigo pelo telefone: "Papou tudo neném..." ...

Bom, mas à noite ele não vai conseguir dormir, é óbvio! Mas a mamãe não queria me incomodar, por isso estava tentando convencer o menino a dormir sem sua maezinha amada. Melhor eu ligar para conferir. Liguei às 21 horas e esperava ouvir o choro do menino saudoso e tudo o que ouvi foi: Alô e um SILÊNCIO ao fundo... Olá mãe, e o José Guilherme? - Já dormiu faz tempo... Como assim? Pois é... ele dormiu sem reclamar!!!


Mas ainda fiquei esperando por um telefonema na madrugada (apesar de aproveitar para dormir que nem uma pedra). Mas ninguém ligou...

Quando fui buscá-lo na casa da vovó ele estava comendo sua frutinha vespertina. É claro que ele iria largar tudo e correr para os meus braços...

Que nada, ele falou: Ei mamãe! E continuou comendo sua fruta normalmente!!!


Pelo menos, quando chegou a noite ele pediu para mamar e dormimos juntinho como todos os outros dias...

Estão vendo, ele ainda precisa de mim!!! rsrsrsrs



terça-feira, 15 de novembro de 2011

Hummm que gostoso!

O gostosuro agora está cheio de manias e vontades. Uma delas é a mania do "Toso!" (leia-se: gostoso!).

Quando está tomando agua, suco, iogurte, não quer mais o copinho com a tampa. Quer experimentar num copo normal, quase não fazendo muita lambança. Acreditei nisso! E não basta só tomar o liquido no copo tem também que enfiar o dedinho dentro, lambusá-lo e colocar na boca só para dizer: "Hummm, toso!"

E isso se repete também com comidas sólidas, chinelo e o que mais a sua imaginação inventar e o problema está justamente aí, na danada da imaginação!!

Estava eu escovando os dentes e vigiando o danadinho do menino para não levantar a tampa da privada, quando por um descuido ele conseguiu levantar a tampa e mais que imediatamente molhou o seu dedinho dentro daquele líquido mágico que fica tão bem escondido. E, mais rápido do que eu pudesse chegar perto ele enfiou o dedinho na boca e disse: "Hummmm, toso!!!"


EEEEEEECCCCAAAAAA!!!!!


segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Bumbum de fora!

O menininho agora inventou uma nova moda: A moda do peladão!

Pois é, agora ele resolveu ficar mais à vontade em casa. Se a fralda começar a pesar mais um pouquinho (pelo excesso de xixi) ele vai logo pedindo para tirar e sai correndo peladão pela casa. Aí não tem mais ninguém que consiga colocar a roupa de volta no menino.

Bom, nesse calorão não tem nada melhor não é mesmo? O problema é que, quando dá aquela vontade de fazer xixi ele simplesmente se abaixa e faz onde está. Depois pega qualquer pano que estiver por perto (fralda, camisa, calça...) e vai enxugar o xixi (ainda bem que ele não inventou de fazer o número 2! rsrs).

Não sei se ele já está preparado para o desfralde, mas vamos comprar um peniquinho para ele ir se familiarizando com a coisa.

Só tem uma coisa que faz o danadinho deixar colocar a roupa. É só falar a palavrinha mágica PASSEAR que mais do que depressa ele corre para o quarto e espera eu arruma-lo. Corre para o portão da escada esperando o tal passeio.

Falando em passeio, ele adora o vovô, que ele chama de Almiê. Não pode ver o vovô que ele corre para o seu colo e fala: Almiê, passiá!!!! E saem os dois, felizes da vida pelo bairro afora em seu passeio matinal, almoçal, vespertino, noturno...

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Meeeeeedo de médico!



O José Guilherme tem apresentado um comportamento que está me preocupando: É o medo, medo não, pânico de médico.
Ontem fomos ao alergista e, ao chegar ao consultório, ele já se agarrou à porta. Quando o médico olhou para ele, correu e se agarrou nas minhas pernas. Nem os brinquedos que tem no consultório e que ele adorava ele quis saber. Na hora do exame, que é olhar o ouvido e o nariz com uma lanterna ele simplesmente entrou em pânico, se agarrou ao meu pescoço, chorava copiosamente, tremendo todo. O médico tentou ser simpático, mostrou o aparelho, explicou como funciona, testou na mamãe, foi solicito e não adiantou nada. O Alexandre teve que tirá-lo do consultório para que eu pudesse ouvir as orientações do médico quanto à medicação e o José Guilherme só se acalmou de verdade quando ele viu que estávamos fora do prédio.
Quando ele tinha mais ou menos um ano e quatro meses, tivemos um período de “excussões” à emergência do hospital neste período ele teve várias crises alérgicas, uma gastrenterite que o deixou desidratado, necessitando de ficar em observação por uma tarde inteira. Não precisou tomar soro na veia, mas viu várias crianças chorando por estarem tomando injeção. Junte-se a isso um dia que precisamos fazer um exame de sangue e a enfermeira furou o braço dele três vezes pois não achava a veia, além de ficar “passeando” com a agulha no braço do menino.
Nunca tivemos nenhum problema com consultas médicas, porém, percebo que desde os episódios acima ele tem mudado o comportamento, porém ontem foi o mais “tenso”.
Temos em casa uma revista onde tem a história de um elefantinho que vai ao médico e sempre que vou contar a historinha, ele pega a revista e joga longe! Não sei mais o que fazer para ajudá-lo nesse processo de aceitação do povo que usa o jaleco branco!

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Minha estréia...

Ontem foi a minha estréia como voluntária do Projeto CineMaterna. Para quem não conhece, o “CineMaterna são sessões de cinema para mães com bebês de até 18 meses. Papais e acompanhantes são bem-vindos também! Os filmes são para a diversão dos adultos, e as salas de cinema são equipadas para acolher os bebês com todo o conforto: som reduzido, trocador na sala, ar condicionado mais suave, ambiente levemente iluminado. E depois de cada sessão sempre tem um gostoso bate-papo!
As sessões acontecem em diversas cidades do Brasil. Cada filme é escolhido pelo público através de enquetes semanais, que podem ser acompanhadas pelo site junto com a programação.” (fonte: www.cinematerna.org.br)

Então, desde outubro de 2010, quando o projeto iniciou aqui em Vitória eu participei de quase todas as sessões. Mas agora que o José Guilherme já fez 18 meses, ficou mais difícil assistir ao filme, já que ele não para um minuto sequer na sala de cinema. Desta forma, achei que era mais do que justo dar a minha contribuição para o projeto que tão bem me acolheu e agora ajudar a acolher outras mamães.

No mês passado a nova equipe do Cinematerna Vitória passou por um treinamento junto com a  Irene Nagashima, que veio de São Paulo para nos receber e orientar, mas neste mês foi a nossa prova de foto, tivemos nossa primeira sessão "solo" e tudo deu super certo!

O filme foi ótimo e melhor ainda foi o bate papo após a sessão que nos oportunizou conhecer novas mamães super simpaticas com a sua mulherada (não foi nenhum bebezinho menino! rsrs).

Pois é, estou com todo o gas! Não quero perder mais nenhuma cessão!!! rsrs



No fundo eu e a Aline com algumas mamães que participaram da sessão. A Penélope está tirando a foto e a Alice desta vez não pôde comparecer!



terça-feira, 1 de novembro de 2011

Menininho antenado!


No último sábado o José Guilherme participou de seu primeiro show! Pois é, ele foi ver a estonteante "Galinha Pintadinha". O espetáculo estava lotado e nós só conseguimos ficar no final do teatro (clube) o que causou uma danada dor nas costas dos papais que tiveram que segurar o menininho no colo durante as quase duas horas de show para que não perdesse nenhum momentinho sequer.


Papai babão e menininho vendo o espetáculo
Na verdade ainda não sei quem é que curtiu mais o show, se foi o menininho ou se foi o pai dele, pois os dois não paravam nenhum minuto de cantar e dançar, com todas as músicas. (risos). De qualquer forma adorei ver o meu menininho prestando atenção em tudo e curtindo bastante, não achei que ele iria aproveitar tanto!


Bom, esse menininho está ficando mais antenado do que os papais. Já foi proporcionalmente a mais vezes ao cinema do que eu; me levou para assistir o meu primeiro filme em 3D; já foi ao Circo; aos vários parques de Vitória... agora só está faltando nos levar a um forrozinho, de preferência em Itaúnas, pois estou morrendo de saudades. O que você acha ein menininho, vai rolar? rsrsrs



Mamãe e menininho gostosuro!



Dindinha, Papai e Vovó babões!
 

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Brincando de bonecas?

Estava eu navegando pelo blog da Angi (http://maedeguri.blogspot.com/ ) quando me deparei com um soteio gracinha. Estava sorteando junto com uma loja uma casinha de bonecas. A casinha é uma coisa fofa e logo pensei eu quero! Ops, o José Guilherme é menino e não brinca de bonecas! Peraí, não brinca? Como assim? Por que não?

Imediatamente veio à tona a minha criação machista em que eu ouvia constantemente: "isso é coisa de menino"... "a menina não vai pra rua, fica em casa ajudando a mamãe"... e a melhor frase de todas: "quando chegar as visitas você enxuga a louça (ou faça o café, ou sirva bolo...) para ela ver como você é uma menina caprichosinha..." Aff...

Não culpo a minha mãe de ter me dado esta educação, pelo contrário, agradeço por tudo que ela fez, pois do jeitinho dela, me passou todos os valores que me fazem ser o que sou. Valores justos e as vezes nem tanto, mas que me proporcionaram fazer minhas escolhas e ter minhas próprias criticas e também meus próprios valores.

Sei o quanto a brincadeira é importante para o desenvolvimento intelectual da criança é através do brincar que ela tem a oportunidade da experimentação para a vida, de demonstrar seus sentimentos, de fazer de conta...

O José Guilherme adora me imitar e quando pego uma vassoura, por exemplo, ele também pega uma e começa a "varrer" a casa. Quando estou lendo um livro ele pega um dele e também vai ler. Pega o Juquinha e me entrega para eu "amamentar" ou então ele coloca todos os amiguinhos que moram no seu berço para "nanar".

Então menininho da mamãe, fique à vontade para brincar de bonecas, de carrinhos, de bolas, de casinha, de fazer comidinha, de médico, de policia e bandido, enfim, do que você quiser... mas se você for sorteado com a casinha, deixa eu brincar um pouquinho também? rsrs

domingo, 23 de outubro de 2011

Domingo no Parque

Pois é, agora que o José Guilherme dorme menos vezes durante o dia, ficou mais fácil a gente fazer vários passeios. Neste final de semana estamos de molho em casa pois não para de chover e a única opção viável na Cidade Presépio e Região Metropolitana é o Shopping, então, imagina como deve estar cheio! É melhor ficar em casa curtindo o friozinho.

Porém no último domingo aproveitamos cada minutinho. Fomos visitar a Vovó Bisa no hospital, quer dizer, ficamos no jardim esperando o Vovô e o Papai fazer a visita, depois fomos para o Parque Pedra da Cebola. Esse é um lugar lindo que estava passando despercebido até que levamos o menininho para brincar um dia e... ele adorou. Agora sempre que temos um tempinho vamos lá e ele se acaba rolando na areia, vendo os patinhos, gansos, galinhas e toda espécie de penosas que ele adora.

Quando já estavamos indo embora encontramos com o priminho Bernardo chegando no parque, aí aproveitamos sua companhia por mais um tempinho.

Depois fomos visitar a vovó Maria e finalizamos com um lanche no Habibi's com a Titia Ramona e o Titio Evandro. Nem precisa dizer que o menininho capotou na volta para casa e foi dormir todo sujinho! rsrs



Já consigo subir no balanço sozinho!


Eu e o Priminho Bernardo


Ele não é uma fofura?

Com os titios Evandro e Ramona comendo um lanchinos super saldável!

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Tagarelando...

Agora o José Guilherme está oficialmente inserido no mundo das palavras. Parece até um papagaio, não para de repetir tudo o que falamos. Se eu chamo o meu pai, lá vai ele atrás com o seu "achô Pai". Aí vem a minha mãe e chama o Almir (o meu pai) e o menininho vai novamente atrás com o seu "achô Almi".

Dia desses estava brincando com ele de falar: um, dois tres e já - aí ele repetia o "já", mas de repente ele continuou a contar até 10! Eu não havia ensinado isso a ele e fiquei encantada. Acho que ele apreendeu das musicas que cantamos com ele, como a do "indiozinho".

Hoje reparei ele acompanhando a música da Galinha Pintadinha, se antecipando ao final de cada frase. Quando cheguei em casa comecei a cantar, deixando sempre a última palavra de cada frase para ele completar e não é que ele completava? Algumas vezes um pouco errado, mas na maioria das vezes ele conseguiu falar a palavra todinha.

Quem será que esse menininho puxou tão faladeiro assim, já que eu sou TÃÃÃO tímida e quase não falo e o pai dele então, nem abre a boca! kkkkkk

Observação: Em homenagem a Vovó Bisa que chegou hoje do hospital (fez uma cirurgia pois havia quebrado o Fêmur) segue um vídeo com ele rezando. Mérito da Vovó Bisa que não para de ensinar ao menininho as orações!



segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Onde é que foi parar tudo???

Onde é que foi parar o copinho de suco do neném? Procuro na gaveta (onde é o lugar dele), no armário dos pratos, no armário das panelas, das tampas de plastico, nas tampas de panelas e nada. Acho que esqueci dentro da bolsa do neném, vou até lá e também não está. Três dias depois acho dentro do cesto de roupa suja...

Quando vou abrir a gaveta do meu criado mudo procurando uma caneta encontro também uma fralda de pano...

A minha chave da casa ficou sumida por 4 dias... estava debaixo do sofá!

Tem vários potes de plastico na gaveta de brinquedos e vários brinquedos na gaveta dos potes de plastico...

Na escada de acesso a nossa casa tem chinelos, tapetes e revistas espalhadas pelos degraus...

Brinquedos habitam todos os cantinhos da casa...

O que será que está acontecendo???

  • Será o Saci Pererê me pregando uma peça?

  • O São Longuinho revoltado por eu não orar por ele?

  • O Gnomo com fome esperando uma maçã na janela?

NADA DISSO!!!



É um menininho muito do danadinho ávido por novas descobertas, aventuras e experiências!


Parabéns pelos seus 1 ano e 7 meses de muitas peripécias que a mamãe adora!!!

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Faxina baby express




Não é que o menininho resolveu agora ajudar a mamãe nos afazeres da casa? Logo eu que critico o trabalho infantil me deparo com o naniquinho com uma vassoura na mão varrendo (na verdade desvarrendo) tudo pela frente.

E não é só isso. Ele adora limpar tudo bem direitinho. É só ver algum pano ou fralda dando sopa que lá vai ele esfregar o chão, os móveis e tudo que estiver empoeirado. Quando deixo ele pelado e faz xixi no chão, também enxuga tudinho com a fraldinha de pano. Também ajuda a juntar os brinquedinhos na casa da vovó quando estamos nos aprontando para ir embora.

Mas na mesma proporção da faxina estão as baguncinhas, pois simplesmente adora pegar a minha cestinha de pregadores de roupa e espalhar generosamente pela área de serviço, espalhar brinquedos por todos os cantinhos da casa, pegar as tampas das vasinhas de plástico da cozinha e "guardar" no sofá da sala, além de tirar TUDO das gavetas, jogar no chão e brincar de nadar em cima das roupinhas cheirosas e passadinhas!



terça-feira, 27 de setembro de 2011

Hoje tem marmelada? Tem sim senhor!

Quando era bem pequena um Circo acampou bem pertinho de casa, os Trapalhões se apresentaram e foi a sensação! O meu irmão mais velho gostou tanto que não parava de falar e eu acho que lembro mais do que ele falava do que do espetáculo em sí. Mas desde então sou apaixonada por Circo, mesmo sem nunca ter voltado a um.

No último domingo tive a chance de re-conhecer um espetáculo de Circo. Acho que estava mais empolgada que o José Guilherme e, ao mesmo tempo, preocupada de o menininho não curtir, afinal foi um dia bastante cansativo. Mas ele ADOROU, desde a espera na fila (ficamos mais de 40 minutos) e ele na maior farra com os padrinhos e a vovó Vanete, do jantar incomum: pipoca e pão de queijo (que saldável!) dos palhaços (que ele insistia em dizer que eram o Patatí e o Patatá), dos malabaristas, enfim, de TUDO!




Olha a folga do menininho esperando o início do espetáculo!

Estou adorando essa fase. O José Guilherme não dá trabalho nenhum e curte cada minutinho. Quando está cansado, pede para mamar e dá uma cochilada no meu colo, ou no do papai, depois acorda com aquela cara porca de quem quer continuar na farra. O único incoveniente é o casco de tartaruga (a mochila) que carrego conosco, que como mãe exagerada prevenida que sou, carrego tudo e mais um pouquinho para não correr riscos e fica aquele peso!

Para o próximo final de semana já estamos providenciando mais um passeio!!!

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Presentinho para os dorminhocos

Domingo a tarde, depois daquele almoço em família, quando bate aquela leseira, foram todos tirar um cochilo. A vovó, a bisavó, o vovô, o papai que se atirou na MINHA cama de solteira e eu... ops, eu fiquei com o menino serelepe que estava com aquele pique de quem acabou de colocar pilhas alcalinas. Afinal, como diz o ditado, "quem pariu Mateus que balance". Enfim, fiquei encarregada de acompanhar o meninim serelepe nas aventuras do desbravamento da sala da casa da vovó.

Como atenciosíssima mãe que sou, deitei sentei no sofá para dormir vigiá-lo. Fiquei lá alguns instantes dormindo brincando com ele até que ele foi para o cantinho da sala, lugar que ele adora para fazer o número 2. Comecei a sentir o fedor cheirinho característico e pensei que em alguns instantes eu trocaria sua fralda.

Após deixa-lo lá "meditando" (e eu cochilando) levantei-me para tirar a sua fralda quando... SURPRESA!!!

O José Guilherme já havia tirado a fralda e feito aquela festa com a sua obra de arte. Passou no rosto, na porta, nos brinquedos, nas pernas e em todos os lugares que sua imaginação permitiu.

Ai, ai, ai... tivemos que acordar todo mundo pra ajudar na limpeza do espaço. Assim, todos voltaram felizes e descançados da sesta vespertina! kkkkkkk


Aprontando mais uma...

Estava o menininho no quarto, quietinho, quietinho...

Ops, criança quieta é sinal de que está aprontando algo. Entrei no quarto quietinha pra ver o que ele estava fazendo e eis que flagro o menino em cima da cadeirinha para alcançar a janela. Ai, ai, ai, que perigo!

E eu, como uma mãe super zelosa que sou, corri, peguei a máquina e tirei a fotinha e tirei o menino de lá.

Na próxima semana estamos providenciando a colocação de redes de proteção!


domingo, 11 de setembro de 2011

O verbo predileto!

TIÔ!

Dita desta maneira, com bastante ênfase e com ponto de exclamação, é a palavra preferia do José Guilherme. Vem do verdo "Tiar" que significa: tirar, sair, acabar, terminar, morrer, sumir...

Quando ele vê que eu já fui embora para o trabalho ele fala: Tiô mamãe! Quando olha para o céu e não vê a lua: Tiô lua! Quando acaba a comida: Tiô papá! Quando a tia vai embora: Tiô titie!

Mas o "tiô" mais bonitinho foi quando estávamos passando de carro numa rua de frente à praia e ele todo feliz: Ó água! E quando viramos na esquina ele, todo sendido, com os olhinhos marejados: Tiô água!

Podem dizer... sou babona mesmo! rsrs

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Tudo para não quebrar o ovo!

Já falei aqui o quanto o José Guilherme gosta das galinhas que moram na casa na casa da vizinha. Mesmo depois da morte da Vovó Ana (a nossa tão querida vizinha) os filhos dela fazem questão de manter o galinheiro e, claro, sempre mostrar as cocós para o José Guilherme que adora tando as bichinhas.


Estava indo para casa com o José Guilherme no colo, uma bolsa pendurada no ombro (enorme e pesada como sempre) e uma sacola no outro braço.  Encontramos o Sr. Antenor, nosso vizinho saindo de casa com uma caixinha cheinha de ovos. Quando nos viu, fez questão de entregar alguns ovos azuis (três para ser mais exata) para o José Guilherme comer no jantar. Adoramos!!!

Mas visualizem a cena:

Eu carregando um monte de tralhas, o neném no colo, TRÊS ovos em uma mão, com a chave da casa no bolso de trás da calça... Cheguei em casa e cuidadosamente enfiei o único dedo vazio que restava no bolso e "pesquei" o molho de chaves. Com o braço que estava segurando o José Guilherme segurei o cadeado e com a mão que estavam os ovos consegui segurar a chave e abrir o ditocujo. Entramos em casa e... CONSEGUI DEIXAR TODOS OS OVOS INTEIRINHOS!!! Quer dizer, ao menos por mais alguns instantes, pois logo um deles foi pra panela e depois diretinho pra barriga do menino comilento!






terça-feira, 23 de agosto de 2011

Dentro do armário...

Hoje o José Guilherme resolveu aprontar as dele. Foi o marco para algumas traquinagens conquistas.

Num instante que me distraí, ele foi até a área de serviço e quando cheguei lá ele já estava no quinto degrau da escada que leva ao terraço. Detalhe, subiu de pé e não engatinhado, segurando no corrimão. Cheguei a sentir um gelo na espinha imaginando a queda que poderia ter acontecido.

Também aprendeu a subir na cama de solteiro do quarto de visita, antes ele só conseguia descer.

No último final de semana compramos um aparelho de som pequeno para que pudéssemos ouvir música já que o que temos na sala definitivamente tem um dono: O José Guilherme. Não adiantava ligar que imediatamente ele corria para apertar todos os botõezinhos e, consequentemente, alterar toda a programação musical. Então colocamos o micro systen  em cima de uma estante de livros que fica dentro do quarto de visitas e desde então pudemos ouvir música dentro de casa. O fato é que o menininho ficou encantado pelo aparelho e toda as vezes que eu ligo o som ele senta próximo e fica apreciando aquele negócio que tem musiquinha mas que não sai nenhuma imagem. Para meu desespero, ele também aprendeu a escalar a tal estante para alcançar os botõezinhos deste aparelho. Quando olhei, a estante já estava cambaleando.

Levei-o para o seu quarto, que claro é superseguro e ele ficou tentando escalar a cama de solteiro em busca da janela. Ainda bem que ontem mesmo já havia feito o orçamento das telas de proteção para as janelas e até a próxima semana já estará tudo instalado.

Quando pensei que o estoque de descobertas já havia acabado por hoje ele percebeu que cabe dentro do armário e lá vai ele brincar o resto da tarde no mais novo espaço lúdico da casa. Não resisti e corri com a minha mega ultra filmadora (a do celular) para registrar esse momento. Abaixo, segue o vídeo!




domingo, 14 de agosto de 2011

Parabéns papaiaço!

Desde o primeiro instante você sempre foi o paizão. No início um pouco tímido, receoso mas muito compreensivo e carinhoso. 

Depois que foi tomando o "jeito" se transformou no paizão: brincalhão, companheiro, cúmplice.  

Você é o pai corajoso que me apóia na hora de tomar vacina, e chora junto, que me ensina a voar como um super bebê, que conta TODAS as historinhas do cãozinho tutu, que brinca e disputa comigo os melhores brinquedos, que levanta na madrugada para me avisar que a cocó está dormindo, o au-au está dormindo, que o pombo está dormindo ... e que eu também deveria dormir" que faz aquela lambança quando vamos almoçar juntos, que me ajuda a me esconder e depois a me encontrar. Você é um verdadeiro herói, um pai com aço ou seja um Pai-Aço!






Obrigado papai por estar sempre comigo em todos os momentos!



PARABÉNS PELO SEU DIA                                 MEU PAIAÇO !


terça-feira, 9 de agosto de 2011

Amamentar é tudibom!

Na semana passada foi comemorado a Semana Mundial de Amamentação, e como mamífera que sou não poderia deixar de escrever algumas linhas sobre o assunto. 


Desde que o José Guilherme nasceu, tivemos vários problemas na hora da amamentação, desde dificuldades dele em aprender a sugar o leitinho, até várias mastites, inclusive infecciosa que resultou em uma “cirurgia”.



Passado o período inicial (que na verdade duraram mais de 4 meses), seguimos firmes e fortes o nosso momento mágico. Infelizmente não consegui amamentar exclusivo até o 6 mês (fomos até o 5º) mas continuamos a amamentação até hoje. 


Porém, como não poderia ser diferente de outras mães, também temos encontrado várias pessoas nos desencorajando, dizendo que o meu menininho já está grande, que é feio um meninão mamando, etc, etc, etc... Então, trouxe alguns trechos de reportagens pesquisadas de sites idôneos sobre as vantagens em amamentar pelo menos até os dois anos de idade, conforme preconiza a Organização Mundial de Saúde – OMS. A maior parte tirei do site: www.babycenter.com o restante, como fiz uma miscelânea está difícil citar, então, quem tiver interesse eu passo as fontes.  


“Amamentar uma criança de mais de 1 ano, que já anda, é uma coisa normal, saudável e absolutamente comum em várias partes do mundo. No Ocidente, porém, a prática costuma enfrentar alguma oposição, e é provável que você tenha de aturar o olhar enviesado de amigos, familiares e até de pessoas que você nem conhece.


Os benefícios emocionais e físicos da amamentação prolongada são muitos, por isso não deixe que a pressão dos outros para você parar de dar de mamar saia ganhando. Pense bem no assunto, pese os prós e os contras e só pare de dar o peito quando achar que chegou a hora, para você e para o seu filho.


Além dos agentes protetores sempre presentes no leite materno, a mãe que amamenta pode produzir outros anticorpos específicos assim que entra em contato com uma infecção. Esses anticorpos podem passar para o leite, e de lá para a criança.


Apesar de a criança já estar obtendo a maioria dos nutrientes de que precisa da comida, o leite materno ainda proporciona uma boa quantidade de calorias, vitaminas, enzimas e substâncias que elevam a imunidade. Estudos mostram que crianças de mais de 1 ano que mamam no peito ficam doentes com menos frequência que as que não são amamentadas já que o leite materno possui anticorpos que protegem a criança contra infecções -- como gastroenterites (doenças com presença de diarréia), doenças respiratórias, infecções urinárias e otites. Também reduz o risco de o bebê ter doenças mais graves, como diabete e leucemia, e diminui a tendência a problemas alérgicos, como asma e dermatite.


Amamentar também deixa a mãe mais saudável. Ao dar o peito ao filho, ela reduz seu risco de ter câncer de mama pré-menopausa e câncer de ovário. Há redução também no risco de fraturas em conseqüência da osteoporose.


A amamentação oferece aconchego e segurança à criança. Em vez de ela ficar mais dependente de você, essa proximidade entre vocês dois a ajuda a conquistar uma maior independência, à medida que se sente mais segura de si, em termos emocionais. Desmamar a criança antes da hora pode torná-la mais apegada, justamente o contrário do que seria de imaginar.

Quando a criança fica doente, o leite materno é muito mais digerível que qualquer outro alimento, e é uma ótima forma de evitar a desidratação em caso de vômitos e diarréia. E você ainda sente que está fazendo alguma coisa concreta para ajudá-la a melhorar. Uma das piores coisas de ver o filho doente é a sensação de impotência.

Na hora de viajar ou de sair de casa, é bem mais fácil não ter de carregar o leite nem ter de se preocupar em comprá-lo quando chegar. E o aconchego de mamar no peito é excelente para ajudar seu filho a se adaptar melhor a um ambiente estranho.

Desmamar seu filho no momento em que ele dá sinais de que está pronto é um processo mais natural, menos arbitrário. Dar de mamar no peito mesmo depois do primeiro aniversário era um hábito comum no mundo antes da invenção dos leites especiais e fórmulas infantis, e em algumas culturas continua sendo. Além disso, o Ministério da Saúde recomenda oficialmente que o aleitamento seja mantido até 2 anos de idade ou mais.

E, por fim, não se pode esquecer um dado importantíssimo: amamentar é grátis! Fórmulas infantis são caras e podem pesar em qualquer orçamento. Sem contar todos os apetrechos necessários, como mamadeiras, bicos e esterilizadores.

Também temos que levar em consideração que, se o leite de vaca fosse tão bom assim, com toda a certeza a cabra, a cachorra a égua e todas as outras mamíferas fariam fila para amamentar os seus filhotes com o leitinho da amiga vaquinha!!! (não podia perder a piada! Kkkkk)


sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Quem é o cantor?

Estou muito sumida, mas é que ultimamente estou tão cansada que quando o José Guilherme dorme eu apago logo depois, nem tenho ligado o computador. Porém eu não tenho deixado de registrar tudo que o meu gostosuro tem feito, mesmo com a tecnologia arcaica que temos aqui em casa (uma máquina fotográfica e um celular que filma que é uma mer... belezura!).

Abaixo posto um vídeo do meu gostosuro cantando. Isso mesmo, cantando!


Observe que no vídeo ele está com várias fraldas na mão. É porque sempre que vai mamar eu coloco uma fraldinha na mão dele. Essa tática é pra ele não ficar me beliscando e também para tapar o seio se estivermos na rua. O fato é que, agora que se acostumou com a fraldinha, todas as vezes que  está com vontade de mamar ele corre para a gaveta de fraldas e pega TODAS que estão à disposição e vem para o meu colo. Afinal, não será por falta da fraldinha que vai ficar sem o leitinho da mamãe, não é mesmo? Garotinho esperto esse não?




quinta-feira, 7 de julho de 2011

Bochecha roxinha...

O José Guilherme, que sempre foi um menino muito cuidadoso hoje resolveu aprontar mais uma.

Agora ele está com uma mania de brincar de se jogar para trás na minha cama e também no berço. Fico com o coração na mão, pois já tirou vários "finos" da grade do berço. Hoje não foi diferente. Estava ele sentado no sofá e mais que de repente, resolveu se virar para se jogar. Foi tão rápido que eu que estava sentada ao seu lado, não consegui segurá-lo e lá foi ele de cara no chão. 

Tomei o maior susto e ele o maior pancadão. Ainda bem que não foi nada grave, mas ele agora está exibindo um roxo na bochecha, ficou até bonitinho (nem sou uma mãe desnaturada), tentei tirar uma foto, porém isso é uma missão quase que impossível, pois agora ele já descobriu a tela que exibe as fotos na câmera e não pode ver eu ligando uma que corre em minha direção para pegá-la e ver o "neném"! rsrs

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Serelepando...


Se é que esta palavra existe. Mas o fato é que o menino que sempre foi um anjo, calmo, obediente, amorzinho, as vezes até fora de órbita de tão envolto em seus pensamentos, agora resolveu ligar o 220 W e sair pela casa descobrindo cada cantinho. Leia-se: cantinhos que não devem ser revirados. 

Hoje estava fazendo o jantar e deixei-o no quarto com seus brinquedinhos. Percebi que estava tudo muito silencioso. Como já aprendi que com criança SILÊNCIO = TRAQUINAGEM, fui dar uma espiada e... ele não estava no quarto. Como assim, tomou pó de pirlimpimpim? Nada disso, ele passou pela cozinha sem eu perceber, subiu os degraus que levam para a área de serviço, entrou no banheiro e estava lá, se refrescando com a água do vaso sanitário. Ai, ai, quase morri de susto. 

Depois, deixei-o assistindo o DVD da Galinha Pintadinha, que é uma espécie de hipnotizador instantâneo para crianças e continuei com os meus afazeres domésticos. Voltava para dar uma olhadinha nele e lá estava o menino, estático, olhando o DVD e fazendo algumas coreografias nas músicas que mais gosta. Então, resolvi deixá-lo por lá e fui estender roupa. Quando voltei, ele estava de pé no encosto do sofá, quase caindo para alcançar os fios do computador. Todas as almofadas jogadas no chão, revistas rasgadas, ou seja, acho que ele soltou uma bomba nuclear na sala. Juro que não foram nem 5 minutos e o estrago já estava feito! 

Quando me viu, abriu aquele sorriso como que dissesse: Olha mamãe, que legal o que eu fiz! rsrs

Já na casa da vovó, não podemos piscar o olho e deixar o portãozinho que colocamos na sala aberto que ele foge para a rua. Local que adora!!!

Mas na mesma medida das traquinagens, percebo que está cada dia mais esperto. Gosta de brincar de se jogar de costas na nossa cama e também de descobrir o que tem dentro das gavetas e, claro, pegar sempre o que não deve, como moedas, canetas, etc... Quando quer mamar ele vai até a gaveta de fraldinhas de pano, pega uma e vem para o meu colo pedindo para mamar (sempre mama com uma fraldinha na mão). 

Na hora do banho, tiro a sua roupa e ele vai sozinho até o banheiro. Já está tomando banho no chuveiro, sem a banheira e está adorando. Me ajuda a esfregar a barriga, os pés, as mãos, está uma gracinha, parecendo gente grande! (nem sou uma mãe babona!)

Abaixo uma foto que tiramos há 15 dias, quando fomos passear em Araguaia, numa época que o meu menininho ainda andava na linha! rsrsrs