segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Formiguinhas e passeio na roça...

“Eu era neném
Não tinha talco
Mamãe passou açúcar em mim...”

 Ontem, na casa da vovó Vanete, depois de um banho delicioso de tanque (o José Guilherme ama!) fui enxugá-lo e, de repente, ele começou a gritar desesperadamente. Demorei a entender o que estava acontecendo, quando percebi ele já estava todo picado de formigas, tadinho, essas malvadas picaram o seu bumbum, pintinho, perna, barriga, pé, etc.

São formigas muito pequenas, amarelada transparente, que costuma ficar em árvores (mamãe chama de pichichica) e como a toalha dele estava num varal próximo ao pé de jambo, elas devem ter caído na toalha e eu não vi. Essas formiguinhas, o que elas têm de “invisível” tem de doloridas. Sua picada arde demais e depois ficam coçando por um bom tempo. Sorte que eu passei uma pomadinha e logo, logo ele foi se acalmando e não teve nenhuma reação alérgica, mas o meu coração ficou apertadinho!

Bom, passado o susto fomos aproveitar o finzinho de férias com um passeio gostoso. Fomos à Fazenda Rico Caipira, que fica na área rural da nossa cidade, na Grande Barra do Jucú. O José Guilherme adorou, afinal conheceu um monte de bichinhos: O pintinho amarelinho, da música que ele tanto gosta; o Avestruz que estava doidinho para bicar a sua mãozinha; as vacas e o bezerrinho que havia nascido há apenas um dia; o ganso; o pato; as galinhas (a “Galinha Pintadinha” também estava lá) e depois disso tudo, se refrescou tomando um banho de bica de água direto da nascente. Adoramos o passeio, pena que não deu pra tirar nenhuma foto pois nossa máquina está com defeito, mas não vai faltar oportunidade pra voltarmos, afinal, fica tão pertinho e é tão gostoso!!!
Foto extraída do site: www.ricocaipira.com.br

domingo, 23 de janeiro de 2011

E viva a natalidade!



Quem disse que a taxa de natalidade está diminuindo no Brasil? Ledo engano, só nas duas últimas semanas nasceram vários coleguinhas do José Guilherme. O Miguel Ângelo, filho da Denise; o Davi, filho da Cynthia; o Bebê do Fabrício e o do Giovani que ainda não sei o nome; e a Maria Cecília, filha da Elaine, única menininha da turma!

Parabéns mamães e papais pelos pequerruchos que chegaram ao mundo e sejam bem vindos lindinhos, vocês terão um enorme trabalho pela frente para melhorar o nosso país, muita força aí viu! rsrs

Bom, alguns coleguinhas o José Guilherme já conheceu pessoalmente, outros, só por orkut, mas nesta semana a gente vai tentar visitar todos. Pena que a nossa máquina fotográfica está com defeito, pois teríamos fotos muito lindas para ilustrar o nosso Blog.

Hoje, aproveitando o lindo dia ensolarado, fomos visitar os amiguinhos Kaliu e a Eloísa, filhos do Rabelo e da Soninha. O Kaliu já nasceu há um tempinho, mas a gente ainda não o conhecia. O José Guilherme se divertiu bastante como os amiguinhos e combinaram de se encontrar novamente em breve!!!



segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Acidentes acontecem (?)

Hoje o José Guilherme teve o seu primeiro acidente. Estava brincando com o vizinho (que tem 1 ano e 2 meses) e este o empurrou contra o portão! Ele machucou o lábio superior na parte interna que sangrou muito, chorou um pouquinho mas logo ele voltou a brincar, porém, desta vez longe do "coleguinha". Quando o vizinho chegava perto ele corria (engatinhava) para o meu colo. Esse menino não é bobo não!!!!


sábado, 15 de janeiro de 2011

Dooorme menino!!!


O José Guilherme sempre foi um menino extremamente calmo e dorminhoco. Ele sempre dormiu mamando, dormia por volta das 21horas e só acordava entre 6 e 6:30 da manhã, às vezes acordava uma ou duas vezes à noite, mamava e voltava a dormir. Porém de uns tempos para cá tudo mudou, ele cada vez mais estava dormindo mais tarde e acordando várias vezes à noite e todas às vezes chorava muito só parando quando eu sentava com ele no sofá para amamentá-lo.


Logo no começo, achei que ele estava passando por algum pico de crescimento, ou então que era a fase chamada “angústia da separação”, mas esse período foi se arrastando, se arrastando e chegou a um ponto insustentável, pois eu não conseguia mais render no meu trabalho e o José Guilherme estava muito dorminhoco durante o dia e também impaciente.

Resolvemos pesquisar na internet e encontramos várias pessoas falando bem, outras falando mal do livro: Nana Nenê - Como Resolver o Problema da Insônia do seu Filho de Eduard Estivill, Ed. Martins Fontes. Como eu precisava ter a minha opinião, compramos!

Mas espera aí: Insônia? Como assim insônia? Não é fome que ele tem, afinal está em fase de crescimento! Segundo o livro não é nada de fome. O que o bebê quer mesmo é dormir e por estar acostumado a dormir assim ele sempre que acorda a noite precisa desse aconchego para dormir novamente. Todos nós acordamos várias vezes durante a noite, algumas vezes nem percebemos, mas no caso do bebê, ele acorda e como não consegue dormir sozinho, chora e só dorme novamente se a rotina (no caso do José Guilherme – mamar na sala) for restabelecida. Aí já se passaram vários minutos de sono perdido, que juntando toda a noite, causa um desconforto enorme. Gostamos muito do que lemos e, no início deste ano, mais precisamente no dia 08/01 iniciamos a técnica proposta pelo livro.

Confesso que na primeira noite foi muito angustiante, pois o José Guilherme levou 50 minutos para dormir, com muito choro e reclamação. No segundo dia ele levou 30 minutos para dormir, no terceiro, 10 e após 4 dias ele já levava em média 5 minutos.

Agora a nossa rotina é essa: Por volta das 20, 20:30 ele toma um banho e uma massagem relaxante e mama bastante. Escova os dentinhos (essa parte ele adora!). Depois eu ou o Alexandre contamos uma história - do cachorrinho Tutu, de preferência – e colocamo-lo no berço. Aí ele faz aquela carinha de ‘poxa queria brincar mais!’, resmunga e vira de lado. Em no máximo 05 minutos ele dorme. Às vezes ele acorda durante a madrugada, resmunga um pouquinho e, antes que eu chegue ao seu quarto, ele está dormindo novamente! Tem acordado às 6 da manhã para mamar, fica no meu colo com uma preguecinha gostosa, faz carinhos, brinca um pouquinho e dorme mais um bocadinho.

Com isso agora estamos muito mais dispostos para muitas brincadeiras. O problema agora é arrumar coragem para sairmos durante a noite, pois o José Guilherme tem dormido tão bem, tão esparramado na cama, que eu fico com dó de atrapalhar esse soninho gostoso.

Abaixo, uma música do grupo "Palavra Cantada" que eu e o José Guilherme adoramos!


sábado, 8 de janeiro de 2011

Tagarela

O José Guilherme agora resolveu se expressar através das palavras. Então, cada vez que quer algo ele fala: Au, au, au, au, au e assim por diante. Pois é, ele ainda não saiu dessa sílaba. É au, au apontando o cachorro, é au-au, para olhar pela janela, para pedir colo etc, etc, etc...

O mais engraçado é quando o Vovô Almir fica com ele no colo repitindo: Fala vovô e ele diz: Au-au... o vovô jura que ouviu um vovô, a gente é que não prestou atenção!!!

Pra distrair, segue um vídeo que achei na net:



segunda-feira, 3 de janeiro de 2011


Na última semana o José Guilherme foi a sua primeira consulta ao odontopediatra.
Você deve estar se perguntando: Mas já, para que levar o neném assim tão cedo, aconteceu algum problema???

Nada disso, o José Guilherme não está com problema algum nos dentes e é justamente por isso que tivemos a primeira consulta: Para que continue sempre assim!

A primeira consulta é importante para que a gente aprenda como realizar a higiene oral do bebê, assim como formas de prevenir a cárie, além de receber informações sobre alimentação “inadequada” e hábitos que podem acarretar o surgimento da cárie. Além de que a criança já irá se habituar ao ambiente do consultório.

Bom, chegando ao consultório, fomos recebidas pela secretária muito simpática que nos encaminhou para uma sala de espera cheia de brinquedos que o José Guilherme prontamente foi conhecer. A Odontopediatra nos atendeu na sala de espera e começou a consulta lá mesmo, já que o meu menininho estava super entretido com os brinquedos.

Mostrando bastante ilustrações, ela me explicou como nascem cada dentinho de leite e também mostrou que os dentes definitivos também já podem estar alojados na arcada dentária (acho que é esse o nome correto), por isso devemos ter muito cuidado com eventuais pancadas na boca do bebê, pois se o bebê machucar o dentinho de leite, pode prejudicar o dente definitivo também.

Quanto às cáries, ela me mostrou várias fotografias de bebês que, desde os 7, 8 meses já estão com os dentinhos bastante cariados. Fiquei perplexa. Ela atribuiu essas cáries a uma alimentação inadequada, com muitos doces, refrigerantes (tem gente que dá essas coisas para bebês tão novinhos!) além de que podemos transmitir a bactéria da nossa boca para a do bebê com a nossa saliva, quando sopramos a papinha, experimentamos na mesma colher, dividimos o copo de água, etc. Ela orientou que o José Guilherme tenha o seu talher, copo e prato separado na hora da alimentação para não haver contaminação.

Sempre ouvia falar da cárie de mamadeira, mas ela disse que criança que mama no peito também pode desenvolver cáries, mas realmente é mais difícil. Mas de qualquer forma me orientou a escovar os dentinhos do José Guilherme três vezes ao dia, com uma quantidade mínima (menor que um grão de arroz cru) de gel dental com flúor.

Quando questionei sobre a fluorose (aquelas manchinhas esbranquiçadas que ficam nos dentes) ela disse que isso acontece quando o creme dental é engolido pelo bebê ou criança, mas se eu usar a quantidade indicada de creme dental isso não acontecerá.

O José Guilherme está constantemente rangendo os dentinhos, ela disse que é normal, pois ele ainda está acertando a mordida e que logo, logo isso vai parar.

No final da consulta ela olhou os dentinhos do meu bebê, fez uma aplicação de flúor e deu de presente pra ele uma escovinha do Barney que adorou! Disse-me que estamos de parabéns, pois a boquinha dele está lindinha!

A próxima consulta está agendada para o mês de abril de 2011, não iremos faltar, enquanto isso, todos os dias escovamos os dentinhos, que já são quatro, com a dedeira e o creme dental novo!!

Olha só a fotinha do José Guilherme conhecendo a escovinha de dentes nova dele: