sexta-feira, 22 de abril de 2011

Doentinho ainda...

O José Guilherme é uma criança muito ativa e saudável, porém neste mês as coisas têm andado difíceis pra ele. Primeiro foi a estomatite que o deixou sem comer por duas semanas, já que as aftas na garganta faziam com que sentisse dor ao engolir, logo que começou a se alimentar normalmente (dois dias) começou a ficar gripadinho e aí, com o nariz entupido, ficou difícil de se alimentar. Mas ainda bem que não era nada muito sério, levamos ao médico que passou um xarope fitoterápico para expectorar e nebulização (que ele odeia) com soro para desentupir o nariz. 

Ontem ele acordou com algumas manchinhas pelo corpo (pernas, rosto e braços) que achamos que era picada de mosquito, mas logo começaram a tomar todo o corpo e no início da tarde ele já estava bem inchado, pelo corpo todo, principalmente no rosto, orelha e pernas. Corremos novamente para o hospital e o diagnóstico era uma reação alérgica, provavelmente por picada de insetos e/ou o corante do remédio de febre que demos à noite pra ele, já que estava com febre bem alta. 

Junto com a reação alérgica a médica diagnosticou que a gripe evoluiu para uma inflamação no ouvido e na garganta. Resultado, agora ele está tomando um monte de remédios (antialérgico, antitérmico, antibiótico, xarope, nebulização), sem se alimentar direito e emagrecendo a olhos vistos. Fico com o coração na mão de vê-lo todo amoadinho. 

O medicamento para aliviar a reação alérgica o deixa morrendo de sono, sendo assim, está dormindo direto. Na noite passada ele foi dormir às 17:30 acordou à noite quando dei o antibiótico, mamou e logo voltou a dormir. E eu, que sonho com uma noite inteirinha de sono, fiquei morrendo de dó vendo-o dormir como um anjinho, doida para acordá-lo. Quando chegou  as 7 da manhã não resisti e acordei o meu menininho, pois já estava com medo de vê-lo dormindo demais sem mamar!!

Hoje ele acordou um pouco mais animado, porém morrendo de sono, o nariz não estava tão entupido e ele mamou bastante, também comeu um biscoito de maisena, no lanche da manhã comeu quase uma banana e no almoço não quis comer a sua papinha, mas devorou uma torta de bacalhau que estava no meu prato. À tarde comeu mais uma banana e uma papinha nestlé de frutas tropicais, além de mamar bastante por todo o dia. Agora à noite já foi dormir sem jantar nadinha!!!

Com todos esses eventos, acabei abrindo mão dos alimentos mais saldáveis como frutas, legumes, verduras, pouco sal, nada de açúcar. Agora o que ele tem comido é: danoninho, papinha de frutas nestlé, iogurte, geléia de mocotó e o que mais descer pela garganta sem incomodar tanto. Sorte que ele está mamando bastante, então acredito que ele não está com tanta deficiência de vitaminas na alimentação. Só espero que quando ele melhorar a gente consiga retornar com os alimentos mais naturais. 

Essa fase "down" do meu menininho tem me deixado com o coração na mão, de vê-lo emagrecendo, não brincando como antes, só querendo colinho... Espero que tudo passe muito rápido...

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Repúdio contra o Vila Velha Hospital

O José Guilherme estava sem se alimentar desde a segunda feira (04/09), rejeitava qualquer coisa sólida, só estava bebendo sucos e mamando muito. Na quinta-feira ele começou a apresentar uma febre baixa, porém insistente e também estava arrotando direto com um cheiro bem fétido. Então resolvemos levá-lo ao Pronto Socorro do Vila Velha Hospital - Hospital renomado da minha cidade, um dos melhores e mais bem equipados do Estado. O médico consultou e disse que eram os dentinhos nascendo (estão nascendo 3 de uma só vez) e que ele tinha também uma afta próximo a garganta, por isso não estava conseguindo comer, mas que não precisava dar nenhum medicamento pois os sintomas logo passariam.

Acontece que nenhum sintoma passou, pelo contrário, durante toda a noite de sexta  e na manhã de sábado o José Guilherme ficou com 39 a 40 graus de febre e nem remédio, nem banho cortavam a febre. Mais tarde (no domingo) fiquei sabendo que ele estava era com estomatite e com a boca cheia de afta (e não somente uma como o primeiro médico havia dito). Graças a Deus agora ele já está melhor, começou a comer sólidos hoje à tarde e desde terça-feira não apresenta mais febre. Enfim, o susto passou!

Mas o que eu quero deixar registrado é a minha indignação quanto ao atendimento que tivemos neste "renomado" hospital que citei acima:

No sábado (09/04) dei entrada no Pronto Socorro Pediátrico do Vila Velha Hospital por volta das 15:30 horas pois apesar de estar mais baixa, a febre ainda estava insistente. Estávamos com medo de que à noite a febre aumentasse. Permaneci ao local até às 19:40 horas sem o atendimento, sob a alegação que os médicos estavam atendendo a todos, porém os atendimentos estavam demorando devido a gravidade dos casos (não vimos nenhuma criança "grave" entrando na frente da fila). Quando cheguei haviam 10 crianças na frente de meu filho para serem atendidas e ao deixar o atendimento, após cerca de 4 horas de espera, haviam ainda 5 crianças na frente dele (em 4 horas, dois pediatras conseguiram atender menos de 5 crianças, já que outra criança também havia desistido de esperar!). Haviam pais que estavam com crianças bem pior que o José Guilherme, com suspeita de pneumonia, com conjuntivite e não havia sequer uma triagem para atender os casos mais graves. Tinham mães que chegaram às 14 horas e quando desisti de esperar, elas estavam lá ainda aguardando o atendimento. E tem mais, quando eu falei que estava desistindo do atendimento e solicitei a guia do plano de saúde que havia assinado a atendente me negou. Será que eles estavam querendo receber pelo atendimento que não foi realizado? Só falta isso! - Claro que denunciei ao plano de saúde! É um absurdo, a gente paga (e caro) plano de saúde para ter uma segurança na hora que precisamos de atendimento médico  e temos que passar pela humilhação de esperar 4 horas e ainda sair sem ser atendido. 

Ao sair daquele hospital, fui ao Pronto Atendimento público e fomos prontamente atendidos. O José Guilherme foi medicado e como disse acima, já está bem novamente!

Depois que saí do hospital, alguns pais chamaram a imprensa, abaixo segue o link com a reportagem.

Enfim, foi só um desabafo, pois estou muito P... da vida com o Hospital!


terça-feira, 5 de abril de 2011

Festa de Aniversário parte II

Estava esperando as fotos oficiais da festa chegar mas não aguentei e aqui estou para postar algumas fotos da festinha de aniversário do José Guilherme.
Pôster de felicitações da entrada.

Decoração da mesa do bolo

Alegria da família (Foto: Evandro Helmer)

Brincando de direção! (Foto: Evandro Helmer)

A Festa foi linda, o José Guilherme, se divertiu bastante. Simpático como só ele, foi no colo de todo mundo - dando um refresco para os bracinhos (ãos) da mamãe - na maior facilidade. 

A Festa teve como tema "Fazendinha" e foi toda decorada com o tema. Nas mesas dos convidados colocamos um chapéu de palha cheio de docinhos típicos da roça. Para a lembrancinha dos adultos, servimos um potinho de amendoim torrado e um saquinho de balas de coco recheadas (uma delícia por sinal). 

Casinha das lembrancinhas
Para as crianças a lembrancinha foi um Kit Jardinagem que levaram pra casa. O melhor foi ouvir o relato das mamães e papais contando como foi plantar e cuidar da plantinha junto com as crianças. Sinto que a festa ainda não acabou, pois ainda temos que cuidar da plantinha...


Kit Jardinagem: papai e neném se preparando para a plantação

Olha a atenção dele!

Fazendo o buraquinho para colocar as sementes

Agora é só esperar para nascer a plantinha

domingo, 3 de abril de 2011

Contagem regressiva para os primeiros passos


É isso mesmo, falta muito pouco para o José Guilherme deixar sua fase au-au (andar de quatro e latir) e conquistar o mundo com duas pernas!


Primeiro que ele já está falando um monte de palavras. A mais bonita, é claro é Mamãe (hoje ele me chamou várias vezes). Depois, é que ele já está andando de pé por todos os lados, porém sempre apoiado em algo: Na parede, em uma cadeira, segurando as mãos...


O interessante é que compramos um carrinho (na verdade cachorrinho) que serve como andador - tem uma alça que dá apoio para a criança andar. Assim que tiramos o brinquedo da caixa ele imediatamente apoiou na alça e já saiu andando pela sala da casa da Vovó Vanete feliz da vida. 


Agora, sempre que ele quer alcançar algum lugar que não tem paredes e nenhum outro apoio lá vai ele com o cachorrinho, "caminhando e cantando e seguindo a canção"!


Ás vezes ele se solta e fica de pé sem segurar em nada por alguns segundos, mais aí bate aquele medo (êita menino medroso!) e ele já se segura novamente ou se senta. O que está falando agora é somente ele se sentir seguro para dar os primeiros passinhos sozinho. Enquanto isso a gente segue incentivando, porém sem precioná-lo, afinal, quando ele se sentir seguro ele irá conquistar o mundo com as próprias pernas e eu, claro, estarei lá para apoiá-lo.



sexta-feira, 1 de abril de 2011

Mamãe...

Hoje precisei trabalhar o dia todo (geralmente trabalho meio período) e deixei o José Guilherme na casa da vovó (minha mãe) como de costume. Quando saí, depois de ter ido almoçar com ele, deixe-o dormindo. Quando retornei a minha mãe veio com uma novidade:

Disse que quando ele acordou me chamou várias vezes, isso mesmo, me chamou!!!! Ela falou que ele, do berço, falou várias vezes: Mamãe, mamãe, mamãe... Aí ela o pegou no colo, depois ele foi engatinhando até a porta e apontou para fora e disse novamente: Mamãe!!!

Pena que depois ele não repetiu mais essa palavra, mas quem sabe amanhã...