domingo, 25 de dezembro de 2011

Cadê a atenção???


Estavamos preparando o almoço de Natal e o José Guilherme estava impedido de entrar na cozinha. Então olhou para a vovó do portão e pediu "esse mate vovó". A vovó toda solicita tirando o peru do forno me pediu para pegar o tomate que ele estava querendo comer. Foi quando eu disse: Não mãe, ele acabou de comer um monte de frutas e pão, ele está querendo chamar a atenção porque está preso!


Imediatamente o menino olhou ao redor  procurando algo e literalmente chamou:


Atençãô!


sábado, 24 de dezembro de 2011

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

O Sombra


O gostosuro está cada dia mais sapeca. Vive repetindo o que falamos, basta ouvir apenas uma vez o nome de uma pessoa que já a chama pelo nome para brincar. Também basta ouvir uma música umas poucas vezes que já repete algumas partes da letra, como por exemplo a música da Turma do Balão Mágico "xô feliz, tô aqui... ãããããooooo!!!"

Ontem, fomos na casa da Vovó Bahia (Vovó Maria) e correu procurando a titia Raquel. Quando percebeu que ela não estava em casa, chegou perto de mim e perguntou: Cadê titia Kel mamãe?

Outra também que ele tem aprontado é abrir a porta do guarda-roupa e procurar as camisas do papai. Então, além de espalhar TODAS as camisas no chão ele as veste também. Além de adorar os meus sapatos.

Também adora arrumar a casa. Pega a vassoura para (des)varrer o chão, passa a fralda de pano nos móveis e no chão para limpar e hoje ele me ajudou a pendurar as roupas no varal me entregando os pregadores, ao invés de espalhá-los pelo chão.





sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Carinho dolorido...

Todos que conhecem o José Guilherme logo dizem: Que menino bonitinho, que calminho que ele é, educadinho e outros inhos...
Porém agora o danadinho está com uma mania que tem me deixado um pouco chateada e cheia de hematomas: a mania de morder, mais particularmente eu, a avó e o avô.

Essa mordida não é uma mordida normal de criança, que vai lá e morde, ou que quer chamar a atenção, etc. Percebo que ele morde sempre que estamos brincando de abraçar, de beijar, fazendo um carinho.Então acho que dá aquela vontade de morder (do tipo que a gente costuma dizer: "que fofinho, que vontade de morder!") e vai lá e nhac. Mas não é uma mordidinha leve não, se deixar ele arranca pedaços. Hoje, por exemplo, ele mordeu o meu ombro e chegou a deixar pedacinhos de pele à mostra - e olha que mordeu por cima da minha blusa!

Quando ele morde eu falo séria que não pode, saio de perto, falo que morder as pessoas é feio, mas ele se comporta como se estivessemos continuando a brincadeira, rindo e tentando morder novamente. Quando percebe que estou falando sério, ele fica extremamente chateado e com cara de não estou entendendo o motivo da bronca, como que dissesse: Puxa, estou fazendo um carinho e a mamãe está brigando comigo!

O fato é que eu não sei mais como agir, não sei se é somente uma fase, que passa... Bem que eu gostaria que passasse logo, pois eu já estou parecendo que fui atacada por um bando de vampiros, já que meus braços estão cheio de marquinhas de dentinhos afiados...


terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Mudanças...

Sempre li textos, e-mails, livros, blogs... enfatizando a importancia da rotina no dia a dia para que a criança se sinta acolhida e segura. Aqui em casa não é diferente, sempre cumprimos uma rotina com o José Guilherme, principalmente na hora das refeições, da soneca e de dormir (claro que existem alguns dias atípicos). Aliás, acredito que é graças a essa rotina que o menininho tem dormido como um anjinho a noite todinha já há mais de um mês!

O fato é que agora essa rotina vem se alterando gradativamente, não por minha culpa e/ou imposição, mas pela própria vontade do meu lindinho.

Primeiro, foi com os horários da soneca. Ha cerca de duas semanas, de um dia para o outro ele parou de dormir no período da tarde e a dormir mais cedo, próximo das 20 horas.

Depois veio a alimentação: Pede no café da manhã: guti (iogurte), coito ou boio (biscoito ou bolo).

Hoje ele veio com uma nova: Quando acordou, pediu para mamar (como todos os dias), depois mamou novamente, pediu o iogurte e o bolo. Quando fomos para a casa da vovó ele não quis mamar (como fazemos todos os dias, ele mama para se despedir de mim), me deu um abraço e um beijo e falou tchau mamãe. Perguntei se ele não queria mamar e ele disse que não!


Agora à noite, depois que ele tomou o banho, vestimos o pijama, penteamos o cabelo, escovamos os dentes... deixei-o no berço enquanto fui lavar as mãos. Quando voltei, perguntei se ele queria mamar, ele foi no meu colo, me abraçou com força e não mamou, ficou abraçadinho comigo até dormir.

Será que ele está desmamando? Será que ele eu já está estou preparada para mais esse rompimento???

ESCRITO DOIS DIAS DEPOIS:
Que desmamando que nada, ele estava era morto de sono! Pra compensar, quando acordou no outro dia mamou, mamou, mamou...

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Só pra contrariar...


Imaginem a cena:

A madrinha chega com um embrulho de presente para o menininho que olha e fica encantado com o papel do presente.

A dindinha vai toda contente, abre o pacote e tira de dentro um Papai Noel (ele adora Papai Noel!), que toca música (ele adora música!) e sopra bolhinhas de sabão (ele adora bolhinhas de sabão!). Corremos todos (dindinha, dindinho, papai, mamãe) para preparar o brinquedo para os olhinhos curiosos (coloca pilha, enche o recipiente com sabão da China...) - Enquanto isso o menino não tira os olhinhos do lindo papel de presente, sem entender por que foi deixado de lado, já que é tão bonito!

Corremos todos para o quarto, posicionamos o brinquedinho e ligamos. O Papai Noel começou a tocar uma musiquinha e a soprar milhares de bolhas de sabão.

A mamãe e a dindinha brincando feito crianças pulando e correndo atras das bolinhas e o menininho observando tudo bem quietinho. De repente, eis que o gostosuro decide se manifestar: Começou a fazer um beicinho, tremer todinho de medo, correr para o colo da mamãe MORRENDO de medo do brinquedo e chorar sem parar, não podia nem olhar para a direção em que estava o brinquedo.

No outro dia sempre que perguntava se ele queria brincar com o Papai Noel ele corria para o meu colo demonstrando medo e falando "Papaiel bua não!!!

Eis que hoje ele apontou para o brinquedo e falou: Ó Papaiel! Perguntei se ele queria brincar e ele prontamente respondeu: Ééééé!

Liguei o brinquedo e desta vez o chororô foi quando o desliguei e as bolhas de sabão pararam de ser "fabricadas"

Vai entender cabeça de criança???!!!